Semana 13: 4 – 10 Setembro

A equipa do Arquiteturas acredita que esta pausa é uma ótima oportunidade para relembrar as últimas sete edições do festival e oferecer aos espetadores do mundo inteiro uma retrospetiva do festival com filmes gratuitos. Cada filme será lançado todas as sexta-feiras, até à data da edição no próximo ano, que decorrerá no cinema São Jorge de 1-6 Junho, e poderá ser visionado durante uma semana. Esta iniciativa visa proporcionar visibilidade aos filmes e aos realizadores e agradecer a sua contribuição para o início de muitas discussões necessárias iniciadas no festival através das histórias retratadas nos filmes. O festival convida todas as semanas, ao vivo no Instagram, os realizadores para uma conversa informal com a diretora do festival. Estas conversas serão anunciadas sempre que for possível serem realizadas, através das páginas do Instagram e do Facebook do festival.

STREAMING GRATUITO DISPONÍVEL ABAIXO de 4 a 10 DE SETEMBRO

LIVE INSTAGRAM COM LUÍS VIEIRA CAMPOS TBA (GMT+2)

Bicicleta ARQUITETURAS’14 – MELHOR CURTA DE FICÇÃO Luís Vieira Campos, Portugal, 2014, 45′ 

O bairro do Aleixo, no Porto, é um lugar de mitos onde a sociedade tende a radicar problemas de sete cabeças. No entanto, para tantos que lá vivem, o bairro ergue-se como um lar, o lar de sempre, posto ali ao pé do rio, as vistas largas e generosas, sem maior sobressalto. Bicicleta parte do conceito de vizinhança e de família, a sobrevivência definida por princípios de alteridade que, no cenário de um bairro tão mitificado, ocorrerá com a naturalidade inevitável ao ser humano. É um filme sobre o lado popular da vida, essa partilha de um espaço que se vai imiscuindo no quotidiano de cada um, criando uma interdependência que propaga notícias e cria situações tanto dramáticas quanto divertidas.

SOBRE LUÍS VIEIRA CAMPOS

Estudou cinema na ESAP-Escola Superior Artística do Porto e na Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa. Como estudante realizou a curta-metragem “Hitchcokiano”, premiada no concurso Novos Valores da Cultura 1988, organizado pelo Ministério da Cultura (Portugal) em conjunto com o CPAI- Clube Português das Artes e Ideias. Foi estagiário de som de Antoine Bonfanti na rodagem de Amour en Latin (1987), um filme de Saguenail. Foi estagiário de realização de Manoel de Oliveira na rodagem de A Divina Comédia (filme). Trabalhou nas áreas de imagem, montagem, produção e realização.Em 2008 fundou a Filmes Liberdade onde actualmente desenvolve a sua actividade.