Semana 5: 10-16 Julho

A equipa do Arquiteturas acredita que esta pausa é uma ótima oportunidade para relembrar as últimas sete edições do festival e fornecer aos espetadores do mundo inteiro uma retrospetiva do festival com filmes gratuitos. Cada filme será lançado todas as sexta-feiras, até à data da edição no próximo ano, que decorrerá no cinema São Jorge de 1-6 Junho, e poderá ser visionado durante uma semana. Esta iniciativa visa proporcionar visibilidade aos filmes e aos realizadores e agradecer a sua contribuição para o início de muitas discussões necessárias iniciadas no festival através das histórias retratadas nos filmes. O festival convida todas as semanas, ao vivo no Instagram, os realizadores para uma conversa informal com a diretora do festival. Estas conversas serão anunciadas sempre que for possível serem realizadas, através das páginas do Instagram e do Facebook do festival.

STREAMING GRATUITO DISPONÍVEL ABAIXO DE 10-16 JULHO

LIVE INSTAGRAM COM ANDRÉ VALENTIM 14 Julho @ 8PM (GMT+2)

A PROPÓSITO DE LEIXÕES ARQUITETURAS’16

André Valentim de Almeida e Paulo Martins, 2016, Portugal, 35′

“A propósito de Leixões”, uma comissão da APDL e da Universidade do Porto, é um vislumbre do porto de Leixões ao longo dos tempos – desde o momento em que existem imagens em movimento representando a área até hoje – com foco especial na construção do novo Terminal de Cruzeiros e o Centro de Pesquisa da Universidade do Porto, pelo estúdio de arquitetura Luís Pedro Silva. Resultado de uma ordem para marcar a inauguração do novo edifício, o filme é dividido em duas partes: a primeira, baseada numa profunda pesquisa de arquivo, analisa o processo de construção e expansão do porto e a sua atividade ao longo dos tempos; o segundo analisa a construção do edifício com base num intervalo de tempo (contendo 156.000 fotografias) em paralelo com imagens das diversas atividades do porto.

SOBRE ANDRÉ VALENTIM DE ALMEIDA

André Valentim Almeida é director e editor. Foi professor assistente da Universidade do Porto e monitor da Universidade de Aveiro e coordenador científico de um programa de formação em vídeo para jornalistas da Agência LUSA. Foi membro do primeiro UnionDocs Collaborative na Uniondocs (Brooklyn, EUA) e, posteriormente, diretor do mesmo programa – atividade integrada no trabalho de doutorado na área de Documentário Interativo. Ele faz parte do atual conselho da APORDOC.

Como director e editor, os seus filmes foram exibidos em vários festivais nacionais e internacionais, como Doclisboa, IndieLisboa, Visions du Réel, FID Marselha, Jihlava, DOK Leipzig, CPH: DOX, DMZDocs, MoMA, Carpenter Center for Visual Arts, TEDx Brooklyn, entre outros. Ele fez os filmes Dia 32 (2017, 85 ‘), A Creoula Campaign (2013, 88’) [vencedor do Doc Alliance Selection Award de 2014], De Nova York com amor (2012, 58 ‘), Uma na Bravo Ditadura ( 2010, 46 ‘) e Nova York é uma Big Apple (2010, 10’); ele também trabalhou em comissões de filmes com foco na exploração de arquivos e património.