Masterclass: Filmes do Arquivo

Mélanie van der Hoorn, João Rosmaninho e Tiago Baptista apresentam exemplos únicos de filmes de arquitectura relacionados com a arquitectura holandesa e portuguesa. Qual tem sido o papel do cinema na história da arquitetura? As coleções de museus de arquitetura consistem principalmente em esboços, planos, apresentações, modelos e fotos. Os filmes dessas coleções não receberam muita atenção; pouco se sabe sobre eles: qual é o conteúdo deles? Em que contexto e com que propósito foram feitos? Como se relacionam com outros itens nas coleções? Além disso, os arquivos cinematográficos e municipais também contêm filmes relacionados à arquitetura e ao planejamento urbano. Quais aspectos do ambiente construído eles mostram e o que podem contribuir para o nosso conhecimento e percepção de arquitetura no passado e no presente? Mélanie van der Hoorn concentra-se principalmente na não-ficção e apresenta exemplos da coleção de arquitetura do Nieuwe Instituut em Roterdão e vários outros arquivos holandeses.

João Rosmaninho centra-se principalmente na representação da arquitectura lisboeta em ficção e apresenta trechos de várias longa metragens portuguesas e internacionais em que a capital portuguesa desempenha um papel de protagonista, incluindo alguns exemplos de filmes de apropriação, onde gravações documentais foram usadas para ajudar a contar uma história fictícia.

Tiago Baptista centra-se num exemplo muito particular da história do cinema português, Lisboa: Uma Crónica Anedótica (PT 1930, José Leitão de Barros, 125 min). O filme é uma sinfonia da cidade portuguesa que retrata Lisboa em várias camadas conflituosas e tem ligações complexas com outras formas culturais (como teatro e imprensa escrita). A sua recepção foi incómoda e várias versões foram feitas para agradar tanto a uma platéia de Lisboa quanto a uma platéia internacional. Hoje, o filme pode ser visto como o reflexo de um momento particularmente frutífero na história do cinema, trazendo as marcas da vasta gama de influências extra-cinematográficas que definiram aquele momento cultural e a carreira de Leitão de Barros. Foi preservado e digitalizado pela Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema em Lisboa.

Masterclass de Mélanie van der Hoorn, João Rosmaninho e Tiago Baptista, com Q & A / discussão no dia 8 de junho de 2019 15:30-18h30, seguido da exibição de Lisboa: Uma Crónica Anedótica  (PT 1930, José Leitão de Barros, 125 min) das 19:00-20: 30. O idioma da Masterclass será o Inglês.

 

Mélanie van der Hoorn é uma antropóloga cultural especializada em Cultura Material. Ela obteve  doutoramento em 2005 na Universidade de Utrecht com a dissertação Indispensable Eyesores: An Anthropology of Undesired Buildings’ (Oxford: Berghahn Books, 2009). Desde 2007, trabalha como pesquisadora, autora, curadora e palestrante independente. Os seus interesses concentram-se na apresentação, comunicação, percepção e avaliação da arquitetura. Publicações recentes incluem Bricks & Balloons: Architecture in Comic-Strip Form (Roterdão: 010, 2012) e Spots in Shots: Narrating the Built Environment in Short Films (Rotterdam: nai010, 2018). Estes dois livros formam o começo de uma trilogia que será completada com um livro sobre jogos de arquitetura.

 

Christel Leenen é mestre em Artes, Cultura e Sociedade pela Erasmus University Rotterdam. Christel é bibliotecária e arquivista no Nieuwe Instituut em Roterdão, que gere 600 arquivos e coleções de arquitetos holandeses, urbanistas, associações profissionais e instituições de ensino, compreendendo um total de 4.000.000 documentos, uma das maiores coleções relacionadas à arquitetura em todo o mundo.

 

João Rosmaninho é licenciado em Arquitectura (2004), mestre em Ciências da Comunicação (2009) e doutorado em Arquitectura (2017), com tese intitulada Montagem e Cidade: Lisboa no Cinema. Actualmente é professor assistente na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Minho, com um posto de investigação na sua unidade de I & D, o Laboratório de Paisagens, Património e Território.

 

Tiago Baptista é o chefe do centro de conservação da Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema. Recebeu o seu doutoramento em Film and Screen Media pela Universidade de Londres (Birkbeck College), é investigador integrado no Instituto de História Contemporânea da NOVA FCSH e professor convidado do FCH-Universidade Católica Portuguesa.

 

 

The Masterclass will be in English and it’s followed by the screening of:

Lisbon: An Anecdotal Chronicle

José Leitão de Barros

Portugal, 1930, 125’