Landing (Alemanha, 2018), participante da competição experimental, mostra um edifício corporativo recém-construído em Seul, Coreia do Sul. Ao narrar as qualidades morfológicas e materiais do edifício, o fotógrafo de arquitetura, encarregado de registar a construção do cubo high-tech de um ponto de vista privilegiado, reflete sobre as demandas materiais e o trabalho humano coletivo necessários para levar a cabo uma obra de tal porte. Acima de tudo, o filme é sobre como o cinema (e a fotografia) tem um papel central na perceção fenomenológica (e crítica) da arquitetura.  

No interior de um quarteirão do 20 arrondisement de Paris, o documentário Enchanted Crimée, a Multistoried Architecture (França, 2017) mostra o Metek, um projeto recém-concluído dedicado à habitação social numa das últimas áreas gentrificadas da cidade. A arquitetura é arrojadamente contemporânea, os materiais sofisticados, o espaço comum calculado para provocar o encontro e promover o sentimento de vizinhança. A arquiteta Sarah Bitter justifica o projeto como uma arquitetura social intencionalmente de qualidade em que a fotografia, a dança e o cinema fazem parte do seu método de projetar.

Em Amsterdão, a Radio Voorwaarts (Holanda, 2018), uma espécie de associação cultural, bar e discoteca está prestes a encerrar as suas atividades. O armazém que abriga a rádio serve como uma espécie de bunker contra a gentrificação do bairro. A Radio Voorwaarts parece ser o último lugar de resistência onde os jovens se divertem e refletem sobre a perda do direito à cidade. Nas festas regadas a techno e rock, os frequentadores narram saudosamente uma Amsterdão de décadas passadas em que todos tinham tempo para viver os seus sonhos.

Radio Voorwaarts

Mateo Vega
Holanda , 2018, 20’
Competição Novos Talentos
Estreia portuguesa

Landing

Shirin Sabahi
Alemanha, 2018, 20’
Competição Experimental
Estreia portuguesa

Enchanted Crimée, a Multistoried Architecture

França, 2017, 30′
Competição Documentário
Dirigido por Sophie Comtet Kouyaté
Estreia portuguesa