JURI

Nesta 5ª edição do Arquiteturas haverá 20 filmes em Estreia Nacional e 2 filmes em Estreia Mundial.
O período para inscrição de filmes esteve aberto de Março a Junho de 2017 e foram recebidas 85 produções, de 23 países diferentes. Isto reflete, uma vez mais, que a intersecção entre o cinema e arquitetura é um tema capaz de suscitar interesse, onde há investigação a ser desenvolvida e, por isso, capaz de gerar uma resposta ampla.
Os filmes em competição serão avaliados, e premiados, dentro das respectivas categorias pelo seguintes membros do júri:

  • ANDREIA GARCIA

    Andreia Garcia é arquiteta, curadora, investigadora e professora nas áreas da arquitetura, da cidade, da cenografa urbana e do teatro.
    De 2011 a 2012, coordenou o projeto Smaller Cities na Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura, em 2015 curou o Projeto Memória que celebrou o centenário do Theatro Circo de Braga e, em 2016, foi responsável pela coordenação editorial e programação da Representação Portuguesa na XXI Trienal de Milão.
    Em 2015, recebeu o Prémio Professor Manuel Tainha, pela melhor Dissertação no Doutoramento em Arquitetura de 2014/2015, concedido pela Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa.
    Desde fnais de 2016 é cofundadora, com Diogo Aguiar, da Galeria de Arquitetura.

    JORGE CARVALHO

    Fundou e dirige o núcleo de cinema documental KINO-DOC, leccionando os cursos de documentário regular e avançado. Ainda como pedagogo dedica-se há diversos anos ao ensino de cinema aos mais novos em diversas escolas de Lisboa.

    Como cineasta, tem-se dedicado mais recentemente à realização e produção de documentários, bem como filmes infantis com uma forte componente plástica digital. Tem também escrito reflexões sobre imagem em movimento, com ênfase nos efeitos das novas tecnologias do vídeo. É actualmente co-organizador do Festival International Signes de Nuit.

    DOMINIKA BELANSKÁ

    Dominika Belanská é arquiteta e placemaker e vive em ratislava (Eslováquia). Desenvolve a sua prática em projetos omunitários, procurando fomentar uma prática colaborativa na construção de ambientes urbanos.

    LUIS MARIA BAPTISTA

    Professor da Universidade Lusíada de Lisboa, desde 1999. Colaborou com o arquiteto e escultor Artur Rosa, casado com Helena Almeida (pintora e fotógrafa). Esta experiência permitiu a Baptista aprofundar a relação entre arte e arquitetura.
    O gosto pelas imagens e pelas suas possibilidades narrativas, fez com que tenha desenvolvido uma prática diária de escrita fotográfca. Essa prática deu origem ao projecto artístico “Os Espacialistas”.
    Fundado em 2008, “Os Espacialistas” é um projeto laboratorial de investigação teórica e prática que investiga a relação entre arte e arquitetura.
    O projeto tem tido apresentações a nível internacional e em Portugal, no Centro Cultural de Belém (Lisboa) e na Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa). Desde 2012 que mantém uma colaboração intensa com o premiado escritor português, Gonçalo M. Tavares.

    SUSANA ROSMANINHO

    Arquitecta, museóloga, produtora cultural e investigadora do CITCEM/ FLUP. Cofundadora e directora da Contentor e Conteúdo – Associação. Desenvolveu actividade curatorial no Museu de Arquitectura Alemão (DAM) em Frankfurt.

    Em 2016, comissariou o ciclo de conferências internacional “From Collections to Architectural Museums: Reflections on the future Museum(s) of Architecture in Portugal”, que teve lugar na Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa) e na Fundação de Serralves (Porto). Desde 2013 é cofundadora, com Pedro Azevedo, do atelier Rosmaninho + Azevedo – Arquitectos.

PARTILHAR